Grupo Estrutura do Viver

Conheça as 5 fases do luto

Todos nós sabemos que o luto é muito pessoal. Não é de sua natureza ser simples ou linear. Não segue nenhum cronograma ou programação. Você pode chorar, ficar com raiva, se retrair, se sentir vazio. Nenhuma dessas coisas é incomum ou errada.

Cada pessoa sofre de uma maneira diferente, mas é inegável que existem alguns pontos em comum nos estágios e na ordem dos sentimentos vivenciados durante o luto.  

As 5 fases do luto segundo o modelo de Kübler-Ross

Em um esforço para compreender melhor o processo de luto, muitos especialistas e pesquisadores em saúde mental dedicaram anos a estudar a dor da perda e as emoções que a acompanham.

Uma dessas especialistas foi Elisabeth Kübler-Ross, uma psiquiatra suíço-americana. Ela criou o modelo Kübler-Ross, a teoria dos cinco estágios de luto e perda. Em 1969 ela lançou um livro chamado “On Death and Dying”, onde descreveu as cinco reações emocionais mais comuns à perda. São elas:

  1. Negação / Choque
  2. Raiva
  3. Depressão
  4. Negociação
  5. Aceitação

Luto não ocorre só em casos de morte

A vida é cheia de encerramentos de ciclos e muitas vezes eles ocorrem de forma dolorosa: uma demissão, um término de relacionamento e até mesmo a perda de um ente querido podem parecer situações difíceis de sair. Esses momentos podem ser vivenciados com o que chamamos de luto e isso não tem necessariamente a ver com uma morte física. Por incrível que pareça, o luto emocional do encerramento de um ciclo, também pode ter as fases de negação, raiva, depressão, negociação e aceitação como identificou a psiquiatra suíça Elisabeth Kübler-Ross.

Na literatura médica, o luto é definido apenas para referir-se à morte de pessoas. Para as demais perdas, chamam de perdas mesmo. A reação, porém, seja por morte ou seja por outro objeto, é a mesma. Então, também podemos dizer que o luto não vem apenas de lidar com sua própria morte ou a morte de um ente querido, ele também pode ser resultado de uma doença, do fim de um relacionamento íntimo ou mesmo do fim de um projeto ou sonho.

Em outras palavras, não há uma lista específica de motivos “válidos” para lamentar. O que importa é como você se sente. E não há sentimentos certos ou errados em relação a uma perda.

Se a sua perda for relacionada ao falecimento de um ente querido. É sempre importante ter profissionais ao seu lado com expertise sobre o assunto e que possam dar todo o suporte não só sobre os ritos funerários, mas de conforto e tranquilidade. Conte com o Grupo Estrutura do Viver para te ajudar em tudo o que for necessário nesse caso.

Aqui na nossa empresa existem diversos planos que podem te ajudar a proteger as pessoas que você mais ama e quer bem. O plano familiar é um dos pacotes de assistência funeral que deixa toda a sua família livre de problemas futuros e sem preocupações com o que pode acontecer. Em caso de óbito na família, todos poderão contar com um atendimento humanizado, que permita que as pessoas passem por este momento difícil da forma mais tranquila possível. Por isso, se você deseja ter paz para viver bem, contrate um bom plano funerário. Estamos à disposição para esclarecer suas dúvidas e ajudar a entender como tudo funciona. Nos contate pelo site e nos siga no Facebook e Instagram para acompanhar os conteúdos.

Saiba mais sobre os outros serviços do Grupo Estrutura do Viver, baixando o E-book Grupo Estrutura do Viver – Quem tem, vive tranquilo!

Se inscrever
Notify of
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x
()
x