Grupo Estrutura do Viver

CORONAVÍRUS: Quais são os protocolos de despedida?

Homenagear pessoas que se foram é, desde sempre, uma forma de demonstração de carinho, afeto e respeito por quem se vai. A morte nunca foi algo fácil de lidar, principalmente quando falamos de pessoas que amamos e queremos ter ao nosso lado o quanto o tempo permitir.

Velar, enterrar, estar por perto de todo o momento fúnebre, acalentar e demonstrar empatia para aqueles que ficam é uma forma de vivenciar e aproveitar o momento de despedida. Afinal, é o mínimo que as pessoas merecem depois de uma grande passagem na terra.

Porém, o ano de 2020 trouxe um monstro que as pessoas não sabiam que poderia ser tão poderoso, mas que faz jus ao medo que sentem. O coronavírus trouxe grandes mudanças na sociedade para que se adequassem ao problema, e com as mortes das vítimas não poderia ser diferente. Por isso, se você quer saber o que mudou no procedimento de despedida durante a pandemia e quer se preparar para esse momento, continue lendo o texto.

Quais são as mudanças?

Durante o velório, é importante que as pessoas cheguem perto do caixão e mentalizem que a pessoa foi embora, sendo uma forma de compreender sua ida. Pular essa parte, sem ter um último adeus por quem fica, pode atrapalhar no desenvolvimento da aceitação, agravando as dores do enlutado. É como uma ressignificação do luto, já que o processo de passar pela despedida, tristeza e visualizar sua perda fazem parte de um processo excepcional de aceitação no futuro.É importante dizer aqui que o vírus não morre junto com a pessoa e ele não para de ser transmitido apenas porque a vítima não está mais entre nós. No caso de doenças respiratórias agudas, é preciso salientar que os órgãos do corpo podem continuar abrigando os vírus ainda vivos.

Por causa disso, a OMS não proíbe que as pessoas tenham uma despedida, porém exige que alguns protocolos sejam seguidos para que o cuidado seja primordial e o vírus não afete as pessoas que ficam. Veja quais são:

  • Caixão fechado durante toda a cerimônia;
  • O velório é limitado para 10 pessoas;
  • O local do velório deve ser aberto para que haja uma circulação maior de ar;
  • Todos os envolvidos precisam estar devidamente protegidos com máscara e mantendo a distância;
  • Álcool em gel disponível para todos;

Adaptação à nova realidade

Para que as pessoas pudessem se adaptar melhor a pandemia, a tecnologia passou a ser utilizada de forma inteligente. Os velórios virtuais viraram uma tendência que ajuda a homenagear as pessoas, sem que possa trazer riscos de contaminação.

Essas cerimônias ajudam ao enlutado a passar pela situação de forma mais amena, sem quebrar qualquer regra imposta por órgãos superiores da saúde.

A Estrutura do Viver pode te ajudar!

Se é de um velório online que você precisa, nós fazemos por você. Todas as pessoas importantes conseguem se despedir do ente querido de forma segura com a gente. Consulte as possibilidades de um bom atendimento com a Estrutura do Viver. Para mais informações, nos contate pelo site e nos siga pelo Facebook e Instagram.

Estrutura do Viver – Quem tem, vive tranquilo!

Se inscrever
Notify of
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x
()
x